Notícias
DOM HELDER CÂMARA SEDIARÁ EXPOSIÇÃO INTERNACIONAL

 

Parte do acervo do tradicional museu ‘Anne Frank House’, localizado em Amsterdã (Holanda), estará exposta na Escola Superior Dom Helder Câmara a partir do dia 3 de abril. Com o nome ‘Brasil e Holanda – Paz e Justiça – Refletindo sobre o passado, construindo um futuro melhor’, a exposição abordará, além de aspectos da vida de Anne Frank, a Segunda Guerra Mundial e o Holocausto. Haverá também uma seção destinada à história de João Maurício de Nassau e sua influência no Brasil no século 17; e outra sobre Haia, conhecida como a Cidade Internacional da Paz e da Justiça.

O objetivo é promover a reflexão sobre vários temas atuais de direitos humanos, como a exclusão social e a discriminação por motivos de nacionalidade, crença religiosa, cor, opção sexual e opinião. Participam da realização do evento a Escola Superior Dom Helder Câmara, a Casa Anne Frank, o Instituto Plataforma Brasil e a Ordem dos Advogados do Brasil, seção Minas Gerais (OAB-MG).

Solenidade e visitação

A abertura da exposição será realizada no dia 3 de abril, em ato solene na Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Já o acervo estará disponível para a visitação até o dia 31 de maio, na sede da Escola Superior Dom Helder Câmara (Rua Álvares Maciel, 628, Santa Efigênia), com entrada gratuita. O horário de funcionamento será de segunda à sexta-feira das 9hs às 21h30 e aos sábados de 8h às 15h.

A Exposição

A primeira parte da exposição aborda a história de João Maurício de Nassau e sua influência no Brasil no século 17. Os painéis irão focar nos laços históricos entre Brasil e Holanda. “Nassau trouxe várias coisas boas para o Brasil, mas também houve o crescimento do tráfico de escravos. A ideia é promover uma reflexão a fim de se evitar crueldades como ocorreram na época”, afirma Joelke Ofringa, representante do Instituto Plataforma Brasil e da Casa Anne Frank no Brasil.

A segunda parte apresenta a história de Anne Frank e do holocausto na Europa.  Nela, estão explícitos exemplos de injustiça humana, racismo, preconceito, discriminação e desrespeito total aos direitos humanos. Os visitantes poderão também constatar fatos históricos da II Guerra Mundial, por meio de 11 painéis com reproduções fotográficas da época.

Já na terceira seção estão expostos os painéis relacionados à Cidade de Haia, conhecida como a Cidade Internacional da Paz e da Justiça.  É em Haia que se foram estabelecidos primeiros tratados formais internacionais sobre leis e crimes de guerra e onde se encontram instituições internacionais de justiça como o Tribunal Permanente de Arbitragem, a Corte Permanente Internacional de Justiça (CPIJ), a Corte Internacional de Justiça (CIJ), o Tribunal Penal Internacional para a extinta Iugoslávia (TPII) e o Tribunal Penal Internacional (TPI).

“A expectativa é muito grande, estamos trabalhando há mais de um ano para realizar essa exposição. E estamos muito felizes por estar sediada em uma faculdade tão renomada na área do Direito, é perfeito”, completa Joelke Ofringa.

Após o período na Dom Helder Câmara, a exposição – que faz parte de um mostra itinerante – deve seguir para São Paulo, em junho de 2014, e Porto Alegre, de setembro a outubro de 2014.

SERVIÇO

Exposição Brasil e Holanda – Paz e Justiça - Refletindo sobre o passado, construindo um futuro melhor

Visitação: de 3 de abril a 31 de maio de 2014. De segunda à sexta-feira das 9hs às 21h30 e aos sábados de 8hs às 15hs, na Escola Superior Dom Helder Câmara (Rua Álvares Maciel, 628, Santa Efigênia).

Entrada Franca.



Redes Sociais
Rua Rio Grande do Norte, nº477 – Funcionários - Belo Horizonte - MG | CEP: 30130-130
Telefone: (31) 3224-6673 | e-mail: fisemg@fisemg.com.br