Notícias
Acordo histórico para conexão entre o Mar Vermelho e Mar Morto

  •                    

    Mapas mostram redução do volume de água no Mar Morto e previsão para 2050. Fotos: MFA.


    Israel, Jordânia e Autoridade Palestina assinaram em 9 de dezembro um acordo para construção de um duto que canalizará a água do Mar Vermelho para o Mar Morto. O acordo foi assinado em Washington e vem após anos de esforços para resolver as questões da água na região.

    O jornal Correio Braziliense classificou o acordo como “histórico”. O correspondente da Folha de S. Paulo em Jerusalém, Diogo Bercito, falou de “um incomum e importante acordo de cooperação regional".

    Uma parte da água será dessalinizada para ser distribuída em Israel, Jordânia e territórios palestinos, enquanto o resto será transportado por quatro tubulações ao Mar Morto. Caso não receba água, o Mar Morto pode secar até 2050. 

    O ministro israelense da Energia e Desenvolvimento Regional, Silvan Shalom, destacou os aspectos econômicos de abastecer com água dessalinizada barata a região, e os aspectos ambiental e político.

    De acordo com um comunicado do governo israelense, o gasoduto de 180 quilômetros deverá custar pelo menos US$ 300 milhões e a sua construção deve ser concluída em três anos.

    ONGs como a Amigos da Terra-Oriente Médio advertiram que uma grande afluência de água do Mar Vermelho pode mudar o frágil ecossistema do Mar Morto, com a proliferação de algas vermelhas e a cristalização de gesso.

 

 

 

  •  
  •  

     

     

     

     

  •  
  •  

     



    Redes Sociais
    Rua Rio Grande do Norte, nº477 – Funcionários - Belo Horizonte - MG | CEP: 30130-130
    Telefone: (31) 3224-6673 | e-mail: fisemg@fisemg.com.br