Notícias
O poder do sol para purificar água poluída

O poder do sol para purificar água poluída

A última ideia em tecnologia de água vinda de Israel é um dispositivo solar que fornece água potável para consumo sem a necessidade de infraestrutura ou eletricidade. sol1

Lá vem o sol. Imagem por Shutterstock.com

Há milhares de anos, marinheiros colocavam água do mar em bandejas planas nos navios para permitir que o sol evaporasse a água para separá-la do sal. O mesmo princípio está por trás de uma moderna tecnologia israelense que se baseia no poder do sol para destilar água limpa para consumo e agricultura.

“Cerca de 97% da água do mundo consiste em água salgada ou água poluída”, explica Shimmy Zimels, Diretor-Executivo da SunDwater baseada em Jerusalém. É por esta razão que cerca de 750 milhões de pessoas em 45 países precisam escavar poços caros, comprar água mineral ou até mesmo usar a água contaminada, apesar dos grandes riscos à saúde.

O destilador SunDwater ativado pela luz solar, prestes a chegar ao mercado, é direcionado a essas populações – principalmente na África, América do Sul e partes da Ásia. Trata-se de um sistema ecológico, de baixo custo e pouca manutenção que converte água impura ou salgada em água potável sem a necessidade de infraestrutura ou uso externo de fontes de energia.

A água é bombeada na unidade, que é equipada com um disco fotovoltaico redondo de 4 metros quadrados (43 pés quadrados – medida em pés). O vapor de água flui para um cilindro onde é condensado novamente em água fresca.

Reproduzindo a natureza

O dispositivo foi inventado por um amigo de infância de Zimel, o desenvolvedor de produto Shimon Ben-Dor, durante a seca israelense de 2009. Uma unidade operacional pré-mercado está instalada em um parque industrial ensolarado não muito longe do Mar Morto e produz 400 litros de água limpa por dia – cinco vezes a taxa de sistemas similares. Diversas unidades podem ser conectadas para que seja criada uma fazenda de água e uma versão muito maior também está planejada.

sol2

A luz do sol é concentrada no disco SunDwater, então não há necessidade de uma grande marca.

“Este conceito tomou diversas direções antes que Shimon decidisse tentar fazer a água aquecida evaporar e retornar à sua estrutura molecular original, que é o que acontece quando chove e a água evapora até as nuvens”, Zimel conta ISRAEL21c. “O seu conceito reproduz o que a natureza faz”.

Nova água é constantemente bombeada de volta ao sistema fechado conforme a água evapora, adiciona Zimel. “Não há necessidade de eletricidade. Estamos apenas usando a natureza para melhorar a natureza por si só, sem criar novos problemas ambientais”.

Enquanto que em Israel a escassez crônica de água fresca tem sido atendida, em sua maior parte, por plantas de dessalinização, esta solução cara não é prática para países maiores com grandes populações.

Dessa forma, consumidores na Índia, Madagascar, Nigéria e outros países africanos expressaram interesse no produto. SunDwater está trabalhando com WaterWays, uma consultoria de água israelense para regiões rurais, para levar a tecnologia a áreas de necessidade da forma mais eficiente.

“Acreditamos que em longo prazo, a unidade pode ser fabricada no país onde será instalada, oferecendo uma vantagem adicional a esses países”, diz Zimels. SunDwater forneceria instalação e treinamento para operadores locais.

“Agora precisamos de capital para começar a construir toda a cadeia de fornecimento, para treinar as comunidades necessitadas sobre como operar a unidade e continuar o desenvolvimento e a melhoria da nossa solução”.

 

Fonte: Israel21c



Redes Sociais
Rua Rio Grande do Norte, nº477 – Funcionários - Belo Horizonte - MG | CEP: 30130-130
Telefone: (31) 3224-6673 | e-mail: fisemg@fisemg.com.br