Notícias
FEB E A FISEMG REALIZARÃO HOMENAGEM PELOS 70 ANOS DE DECLARAÇÃO DE GUERRA A ALEMANHA NAZISTA

 

Convite

 

A FEB e a Federação Israelita do Estado de Minas Gerais convidam para um café da manhã com jornalistas,

por ocasião do 70º aniversário da declaração de guerra feita pelo governo brasileiro contra a Alemanha nazista,

resultando no envio da Força Expedicionária Brasileira para combater as forças aramadas de Hitler que ocupavam a Itália.

 

Na ocasião, será realizada uma homenagem junto ao monumento do expedicionário, que representa os pracinhas que deram sua vida na luta contra o nazi-fascismo.

 

 

Data: 22 de agosto – quarta-feira

Horário: 08:00h

Local: MUSEU DA FEB – Av Francisco Salles, 199 – Floresta

 

Não podemos esquecer esse feito histórico de nossos combatentes.

 

O Brasil na II Guerra Mundial Marx Golgher

 

A maior barbárie ocorrida na história da humanidade foi a II Guerra Mundial (1939-1945) que causou a chacina de 60 milhões de seres humanos, dos quais 6 milhões de judeus, dos quais 1,5 milhão de crianças. O conflito eclodiu em 1 de setembro de 1939, quando as nazistas Forças Armadas alemãs deram início a invasão à Polônia, tendo como resposta a imediata declaração de guerra por parte da Grã-Bretanha e França..

A invasão nazista da Polonia culminaria na dominação completa do país 30 dias depois, tendo a colaboração a partir de 17 de setembro, a União Soviética, seguindo uma cláusula secreta do Pacto Molotov-Ribbentrop, também declarou guerra a Polônia, conquistando a parte leste do país.  

Sob aspecto histórico, de 1939-1941  registra-se vitórias militares da Alemanha nazista que passou a ocupar o norte da França. , Iugoslávia, Polônia, Ucrânia, Noruega e territórios no norte da África.

No que tange ao Brasil, no dia 22 de agosto de 1942, declarou guerra contra a Alemanha nazista, enviando dois anos depois  a Força Expedicionásria Brasileira- FEB para combater as forças armadas de Hitler que ocupavam a Itália. A propósito é muito comum a indagação: por que, distante a milhares de quilômetros do conflito, o Brasil se engajou tão profundamente entrou nesse conflito? 

 

O governo ditatorial de Getúlio Vargas dividia-se em duas correntes: uma liderada pelo ministro das Relações Exteriores Oswaldo Aranha francamente favorável ao alinhamento do Brasil com os Aliados e outra, pro nazi-fascita, tendo à frente o Chefe do Estado-Maior da Forças Armadas, General Góis Monteiro,. que estava convicta vitória militar da Alemanha de Hitler

 

Vários fatores pesavam a favor da aliança com os Estados Unidos, como a importação de café, mas o mais relevante deles, foi a ideologia nazista que alardeava ser a  luta entre a raça superior ariana, a “germânica” naturalmente,  contra as raças inferiores, como a dos  judeus, contra as raças mistas, como a que existia no Brasil, como estimulo mais importante na evolução história humana.

 

Assim, Hitler aproveitou-se da decisão da  Terceira Reunião de Consulta dos paises do Hemisfério Sul (janeiro de 1942)  Repúblicas do Continente se declararam solidárias,  para atacar o Brasil. Sendo habitado por  habitantes de mestiços de “raça inferior”, o “Fuhrer” ordena o tirano de Berlim o afundamento de  navios mercantes brasileiros ainda que em situação de neutralidade. 

 

O primeiro navio afundado após a reunião do Rio de Janeiro foi o Buarque  a 15  de fevereiro de 1942, seguindo-se uma serie de 17  afundamentos. O paquete Baependi (Baependy) foi a pique  afu na noite do dia 15 de agosto de 1942, por torpedos do submarino U-507. Foi o décimo-sexto navio brasileiro a ser atacado  e o seu torpedamento consistiu, até então, na maior tragédia brasileira na Segunda Guerra Mundial, com 270 mortos, somando 1.000 brasileiros afogados por ação de submarinos nazistas. Mas o "Pearl Harbor brasileiro" ocorreu entre 15 e 19 de agosto, quando 7 embarcações brasileiras foram afundadas pelo mesmo submarino alemão, o U-507. No dia 17, os nazistas chegaram a afundar um navio e também o cargueiro que veio prestar socorro, gerando comoção e indignação. Pressionado, Getulio Vargas, cinco dias depois, declarava formalmente guerra à Alemanha nazista.

 

Formalmente,  por que na realidade foi declarada guerra pela Alemanha ao Brasil quando a Hitler subiu ao poder em Berlim em  30 de  janeiro de 1930  quando coloca em  prática a doutrina da superioridade da raça ariana sobre todos os seres humanos,  condenando à morte  não o só os judeus, mas todos os povos de raça mestiços,  como a maioria do povo brasileiro.



Redes Sociais
Rua Rio Grande do Norte, nº477 – Funcionários - Belo Horizonte - MG | CEP: 30130-130
Telefone: (31) 3224-6673 | e-mail: fisemg@fisemg.com.br