Notícias
1º Museu do Holocausto no Brasil em Curitiba no Paraná.

Fonte: CONIB


“Este museu evitará a pior das conspirações: o esquecimento”, disse a ministra Maria do Rosário Nunes, da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, perante mais de 600 pessoas, na cerimônia de inauguração do Museu do Holocausto, na manhã deste domingo em Curitiba. A ministra representou na solenidade a presidenta Dilma Rousseff.

Emocionada pelo depoimento do escritor Ben Abraham, sobrevivente do Holocausto, que agradeceu ao Brasil pela acolhida, Maria do Rosário afirmou que “é o País quem deve agradecer aos judeus, por sua contribuição nas mais diversas áreas, e também por aprender com eles a reconhecer a importância da memória”. 

Idealizado pelo empresário Miguel Krigsner, o Museu do Holocausto, pioneiro no País, transcende a visão do genocídio, pois discute também a questão do preconceito e mostra o respeito que existe no Brasil à diversidade. 

Claudio Lottenberg, presidente da Conib, agradeceu às autoridades pela presença e notou, citando a filósofa Hannah Arendt, que “o prestígio e o reconhecimento às minorias evitam as perseguições a médio e longo prazo”. “Esta casa será uma fonte de defesa e educação contra a intolerância. Com ela, o Paraná reforça o ideário democrático brasileiro”, completou.

“Este museu é uma importante conquista para nosso Estado e um presente da comunidade judaica à sociedade paranaense. Ele fomentará o debate e a conscientização acerca dos direitos humanos, contra todas as formas de violência e preconceito”, disse o governador Beto Richa.

 “O museu receberá nossas crianças”, garantiu o prefeito de Curitiba, Luciano Ducci. Ele agradeceu à Conib pela escolha da capital paranaense para a realização de sua convenção anual.

Também participaram da solenidade o embaixador de Israel no Brasil, Rafael Eldad; o cônsul-geral de Israel em São Paulo, Ilan Sztulman; o presidente da Federação Israelita no Paraná, Manoel Knophfolz; o ex-governador do Paraná e ex-prefeito de Curitiba, Jaime Lerner; deputados federais e estaduais, vereadores, além de líderes da comunidade judaica de 14 estados brasileiros.

As visitas ao museu devem ser agendadas, com grupos de até 30 pessoas. Informações: (41) 3908-2750.
 


A partir da esquerda: Luciano Ducci, Miguel Krigsner, Maria do Rosário Nunes, Beto Richa, Manoel Knopfholz e Claudio Lottenberg, no Museu do Holocausto, em Curitiba. Foto: Eliana Assumpção.


Ben Abraham (esq.) e MIguel Krigsner homenageiam as vítimas do Holocausto. Foto: Eliana Assumpção.


Claudio Lottenberg discursa na cerimônia de inauguração do Museu do Holocausto, na sinagoga Beit Yaacov, em Curitiba. Foto: Eliana Assumpção.


Miguel Krigsner e sua esposa Cecilia, durante a cerimônia de inauguração do Museu do Holocausto, na sinagoga Beit Yaacov, em Curitiba. Foto: Eliana Assumpção.


O embaixador de Israel, Rafael Eldad, discursa na solenidade em Curitiba. Foto: Eliana Assumpção.



Redes Sociais
Rua Rio Grande do Norte, nº477 – Funcionários - Belo Horizonte - MG | CEP: 30130-130
Telefone: (31) 3224-6673 | e-mail: fisemg@fisemg.com.br